Idealizado por Guilherme Chiappetta e Thiago Righi, o Cafuá é um grupo de música instrumental minimalista autoral, criado em 2016 na cidade de Botucatu-SP. Se a origem banto do nome do grupo não esconde uma de suas fontes de inspiração, também não as revela por completo. A partir de influências diversas, tais como Steve Reich, Fela Kuti, Ali Farka Touré, John Coltrane, Bocato, o Cafuá cria um som dançante, envolvente, contagiante. Sua ritualística, seus ritmos e tempos cíclicos vêm da África; suas melodias, da música ocidental. Seus mantras e repetições propõem algo de meditativo, evocam contemplação, transcendência.

Após um cuidadoso e fértil período de idealização e pré-produção o Cafuá realizou uma série de shows, participou dos projetos Arte de Rua e Café das Cinco e foi protagonista de uma ocupação cultural promovida pela Secretaria de Cultura do Município de Botucatu, realizada no Espaço Cultural da cidade durante o mês de outubro de 2017. Outra iniciativa encabeçada pelo grupo foi o projeto Cafuá vai às escolas, proposta que levou música instrumental a alunos da rede pública de ensino.

Na sequência destes eventos o grupo lançou seu primeiro single, Três Pedras e um Gigante, música que também apresentou o clipe de estreia da banda. Dirigido por André Uba, o vídeo foi gravado na região da Cuesta de Botucatu. O clipe, que está disponível no Youtube e na Fanpage da banda, foi eleito pelo portal Pipoca Moderna como um dos 20 melhores clipes de 2017. Em seguida veio o single de Aielo.

Com Thiago Righi na guitarra, Guilherme Chiappetta no baixo elétrico, Julio Astral ao djembê, Fernanda Ribeiro encarregando-se de percussão e voz, Samuel Ramos dos saxofones e Geh Paes do trombone, a banda lançou seu primeiro EP em agosto de 2018. Os shows de lançamento foram realizados nos SESCs Bauru-SP e Santana (SP-Capital) e no Festival Rio Sesc Jazz (SESC Quitandinha, Petrópolis-RJ), e tiveram grande recepção e repercussão junto ao público. Lançado pelo selo Pipa Music e distribuído digitalmente pela Tratore, o EP foi gravado, mixado e masterizado por Guilherme Chiappetta e apresenta três composições originais de Thiago Righi - experiente guitarrista que já acompanhou Filipe Catto e Elza Soares – além de uma composição coletiva, Vai lá Naná, homenagem do grupo ao grande percussionista Nana Vasconcelos. 

 

Cafuá, dentre outras coisas, significa esconderijo. Esconder-se, remete a encontrar-se. Encontros são janelas para o mundo.

Junte-se a nós, encontre essa janela, entregue-se a essa dança.

Guilherme Chiappetta

contrabaixo elétrico e produção musical

Logo

Thiago Righi

guitarra e composições

Fernanda Ribeiro

percussão e voz

Julio Astral

djembê

Geh Paes

trombone

Samuel Ramos

saxofone

Cafuá

6

©2019 por Thiago Righi - todos os direitos reservados.

Fernanda Ribeiro

percussão e voz